A emergência dos "agricultores familiares" como sujeitos de direitos na trajetória do sindicalismo rural brasileiro

 

Autores
Lazzaretti Picolotto, Everton
Tipo de recurso
artículo
Estado
Versión publicada
Año de publicación
2009
País
Argentina
Institución
Universidad Nacional de La Plata
Repositorio
SEDICI (UNLP)
Descripción
O processo de reconhecimento dos agricultores familiares como sujeitos de direitos apesar de ser recente quando pensado a partir da trajetória do sindicalismo rural brasileiro demonstra ter suas primeiras raízes ainda na constituição da legislação trabalhista-sindical dos anos de 1930. Visando explorar esse processo o artigo tem por objetivo analisar a emergência dos agricultores familiares como sujeitos de direitos na sociedade brasileira contemporânea. Analisa-se os processos de formação do sindicalismo rural e de expansão da legislação trabalhista para os trabalhadores rurais como forma de realização de uma "cidadania regulada" até a década de 1970; o questionamento do sindicalismo oficial, a estruturação de um "novo sindicalismo" e a emergência de novos atores sociais no campo, que possibilitaram a ampliação dos espaços de cidadania no período de redemocratização do Brasil; a "crise" do novo sindicalismo, a criação de novas estruturas sindicais "por fora" da estrutura oficial (sindicalismo da agricultura familiar) e a emergência dos "agricultores familiares" como sujeitos de direitos no período recente.
Idioma
portugués
OAI Identifier
oai:sedici.unlp.edu.ar:10915/13324
Enlace del recurso
http://sedici.unlp.edu.ar/handle/10915/13324
http://hdl.handle.net/10915/13324
http://mundoagrario.unlp.edu.ar/article/view/v09n18a01/828
Nivel de acceso
Acceso abierto
Materia
Ciencias Agrarias
Agricultura
familia
región rural
sindicalismo