O trabalho do professor do ensino fundamental e a qualidade da educação no contexto da sociedade contemporânea

 

Autores
Blengini, Gabrielle Dellela; Fernandes, Maria Cristina da Silveira Galan
Tipo de recurso
artículo
Estado
Versión aceptada para publicación
Año de publicación
2014
País
Argentina
Institución
Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires
Repositorio
RIDAA (UNICEN)
Descripción
Neste artigo apresentamos a proposta da pesquisa “O trabalho do professor no contexto da sociedade contemporânea: desafios para uma educação de qualidade na rede pública municipal de ensino fundamental” e os estudos parciais alcançados até o momento para sua efetivação. A intenção principal da pesquisa é analisar o trabalho de docentes brasileiros destacando os desafios que encontram para exercer sua profissão, visando à qualidade do ensino e da aprendizagem. Buscamos identificar ainda a presença ou não de práticas pedagógicas inovadoras na perspectiva crítico-dialética, no cotidiano escolar dos(as) professores(as) estudados(as). Para que seja possível a efetivação da pesquisa propomos os seguintes objetivos: a) caracterizar a amostra de professores(as) pesquisados(as) em relação a aspectos socioeconômicos e culturais; b) identificar e analisar as bases teóricas que fundamentam o trabalho dos(as) professores(as) e suas relações com possíveis dificuldades, desafios e/ou inovações no trabalho docente; c) analisar a prática pedagógica dos (as) professores (as) do ensino fundamental de duas escolas da rede pública municipal e problematizá-la em confronto com as políticas do desempenho profissional impostas à rede pública de ensino fundamental; d) realizar um levantamento nos dados disponibilizados pelo Inep, referentes à rede municipal de ensino fundamental de uma cidade do interior do estado de São Paulo, identificando as duas escolas municipais de ensino fundamental que obtiveram as melhores notas na Prova Brasil (dados de 2011) ; e) analisar os dados quantitativos obtidos através do Inep, referentes às duas escolas de ensino fundamental municipais selecionadas, buscando relacioná-los com os dados qualitativos obtidos por meio da pesquisa de campo nas mesmas duas escolas. A pesquisa está ocorrendo, portanto, em duas escolas públicas municipais brasileiras que obtiveram as melhores notas na Prova Brasil (2011) em relação à média geral do município. A metodologia caracteriza-se como quali-quantitativa. Compararemos os dados estatísticos da Prova Brasil, disponibilizados pelo Inep, com as informações obtidas por meio de questionário socioeconômico, entrevistas semiestruturadas e observações diretas da prática pedagógica cotidiana dos(as) professores(as) estudados(as). Temos como base teórica abordagens críticas de educação, inovação e qualidade da educação, considerando o professor como agente fundamental no processo de transformação da educação. Entendemos que o campo educacional atual é marcado por mudanças aceleradas, reflexo do que vêm ocorrendo no mundo atual, sobretudo considerando o processo de globalização que envolve as esferas econômica, política e social. Analisamos, portanto, as concepções de qualidade da educação, destacando a polissemia do termo de acordo com a concepção política e histórica de cada grupo social. Assumimos o conceito de qualidade da educação na concepção crítico-dialética, entendendo-a como um direito social que se consolida na escola pública e democrática, a qual esteja compromissada com a formação integral dos educandos e que considere suas múltiplas necessidades. E problematizamos a perspectiva neoliberal de educação, em que se considera que é o mercado de trabalho que emite os sinais que devem dar orientação em matéria de políticas para a educação, como as avaliações das instituições escolares, estabelecendo os critérios de qualidade. Desta forma questionamos o fato das avaliações institucionais serem usadas como instrumento de medida, adequação e controle dos sistemas educativos, direcionando políticas públicas na área de educação. No momento, a pesquisa se encontra em fase de desenvolvimento. Os questionários socioeconômicos e culturais e as entrevistas semiestruturadas já realizadas em uma das escolas apontam para a necessidade de se questionar as propostas de uma maior flexibilidade, tanto nas estruturas curriculares quanto nos processos avaliativos, justificando que estamos diante de novos padrões de organização do trabalho escolar que exige um novo perfil de docentes. Consideramos que esses novos padrões expressam um discurso sobre a prática e não sobre a própria realidade, evidenciando uma defasagem entre o que se declara nos programas de reforma educacional e o que é implantado nas escolas, o que justifica a relevância da pesquisa ser feita a partir da observação da realidade e do cotidiano escolar. Podemos também destacar a compreensão que os(as) professores(as) possuem sobre a qualidade da educação. Entendemos que qualidade da educação é um conceito amplo, que possui grande subjetividade, é um termo totalizante, abrangente, multidimensional e historicamente determinado, emergindo, portanto, de cada contexto social. Nesse sentido, observamos diferentes maneiras de compreender a qualidade da educação nas respostas dos(as) professores(as), ao serem questionados(as) sobre o tema. Obtivemos respostas voltadas para a dimensão da sala de aula, da turma em que lecionam, mostrando a preocupação mais imediata com o processo ensino/aprendizagem da unidade escolar da qual fazem parte. A qualidade da educação foi entendida pelos(as) professores(as) como todo o processo escolar e os níveis de ensino, cumprindo seu papel de transmissão do conhecimento. Os (as) professores(as) também mencionaram que acreditam que a qualidade da educação deva contribuir para o desenvolvimento social e econômico dos educandos. Outros enfatizaram a qualidade da educação com sendo um conjunto, envolvendo uma proposta pedagógica clara, preocupada com a aprendizagem dos alunos, somada à presença de recursos humanos e materiais. De maneira geral e sucintamente, podemos afirmar que os dados obtidos sinalizam que os(as) professores(as) compreendem que a qualidade na educação depende de que cada indivíduo faça a sua parte, reconhecendo, porém, também a responsabilidade da escola e do Estado na educação. Os educadores se sentem responsabilizados pelos problemas educacionais, pois acreditarem que se trata principalmente de mudar seu próprio trabalho, na sua própria escola para alcançar uma educação de qualidade na unidade escolar em que lecionam, assumindo, portanto os princípios das políticas neoliberais em alguns momentos de suas falas.
Idioma
portugués
OAI Identifier
oai:RIDAA:123456789/194
Enlace del recurso
http://www.ridaa.unicen.edu.ar/xmlui/handle/123456789/194
Nivel de acceso
Acceso abierto
Materia
Educación
Educación pública
Enseñanza primaria
Calidad de la educación
Innovaciones educativas
Docentes
Siglo XXI-primera mitad
Brasil